Faça uma cotação

PT

ES

EN

Estratégia e Monitoramento Logístico: Por onde começar?

Estratégia e monitoramento logístico são elementos fundamentais para a sobrevivência de uma indústria, ou empresa que dependa da movimentação de mercadorias. 

Diretrizes claras são vitais para aumentar a eficiência, reduzir custos e melhorar a relação com o cliente. 

Por isso, no decorrer deste artigo, abordaremos os motivos de se criar e manter uma estratégia e monitoramento logístico, além de fornecer uma visão geral de como criá-los. 

Junte-se a nós e prepare-se para um conteúdo valioso que certamente irá impulsionar a sua empresa. 

Por que me preocupar com a estratégia e monitoramento logístico?

Preocupar-se com a estratégia e monitoramento logístico é essencial para uma empresa se manter operante e lucrativa no mercado. 

Em suma, eles dão à empresa uma visão geral sobre seu processo logístico e possibilitam a identificação de oportunidades de melhoria. 

Através deles é possível reduzir os tempos de entrega, custos de transporte e entregar uma experiência mais completa e agregadora ao cliente. Sua implantação e execução são essenciais para manter a competitividade no mercado.

Muitas empresas pecam ao dispensar muito tempo para a execução das tarefas, e pouco tempo em definir estratégias e monitoramento logísticos coerentes, e os resultados são: 

  • uso irresponsável de recursos; 
  • insatisfação de clientes; e  
  • prejuízos evitáveis. 

.

Por onde começar a Estratégia Logística?

O passo inicial para construir uma estratégia logística é definir o seu objetivo. 

Dentro das possibilidades destaca-se a diminuição de custos, aumento da satisfação do cliente e aumento da eficiência operacional. 

Apesar de os objetivos não serem resumidos a estes, eles são bons exemplos para explicar este tópico. 

O próximo passo é mapear como a cadeia de suprimentos da sua empresa funciona atualmente.  

É preciso saber como seus fornecedores atuam, e se seus gargalos ou qualidade dos produtos impactam seu negócio. 

Não se esqueça de mapear a cadeia logística atual, pois ela impactará igualmente na estratégia logística. 

É preciso saber em quanto tempo o ciclo da cadeia logística é concluído. 

Por fim, é importante entender as necessidades dos seus clientes, pois qualquer mudança deverá apresentar vantagens para eles. 

Ao seguir estes passos, sua estratégia logística terá maiores chances de alcançar resultados duradouros e efetivos. 

Identifique seus principais gargalos

É impossível identificar os gargalos da cadeia logística sem antes coletar dados sólidos que mostrem a real dimensão do problema

Para fazer isso, é válido buscar dados financeiros e mapear os tempos de recebimento e entrega de materiais. 

Tenha em vista que os gargalos não necessariamente estão dentro da empresa. 

Eles podem se encontrar nas etapas de despacho aduaneiro, armazenagem (após desembaraço) ou em uma gestão de embarques ineficiente. 

Por este motivo, realize entrevistas com colaboradores e prestadores de serviço, pois eles podem contribuir com insights valiosos sobre a operação. 

Crie planos de ação para os gargalos

Após a identificação dos gargalos, é preciso criar os planos de ação para eliminá-los, ou minimizá-los. 

Para isso, é de bom tom criar uma equipe multidisciplinar que consiga enxergar e “atacar” o problema de formas diferentes. 

Além disso, crie metas mensuráveis e claras para cada etapa da implantação do plano de ação e as analise continuamente

Isso irá evitar que o problema caia no esquecimento, além de permitir mudanças de curso caso o plano não se mostre adequado. Bem como será possível mapear até que ponto os planos de ação estão sendo efetivos. 

Por fim, seja flexível com os planos e pessoas, pois mudanças são desafiadoras, e nem sempre o primeiro plano de ação será o ideal

Crie processos 

Criar um processo logístico demanda mapeamento e monitoramento contínuo das operações. 

Esta tarefa é facilitada quando são definidos os responsáveis por cada etapa, suas atribuições e prazos. 

Além disso, é preciso treinar a equipe e condicioná-la a priorizar a solução ao invés de focar no problema. 

Assim, aos poucos e com uma implementação gradual e efetiva, será possível buscar adequações no padrão ISO e outras soluções para a empresa. 

Como fazer monitoramento logístico? 

O monitoramento logístico é a etapa na qual todas as informações que elencamos até o momento são interpretadas. 

A primeira coisa a se saber sobre o monitoramento logístico é que ele precisa ser feito de forma regular, caso contrário, será impossível identificar problemas ou oportunidades de melhoria. 

O segundo ponto é aliá-lo à tecnologia, pois existem várias opções no mercado para atender às mais diversas necessidades. 

Veja a seguir mais alguns pontos que podem melhorar o monitoramento logístico da sua empresa. 

Utilize Service Level Agreement com seus fornecedores 

Mais conhecido como SLA, essa métrica indica a performance de determinados entregáveis. 

Este recurso pode ser adotado tanto para fornecedores externos, quanto para colaboradores internos. 

O uso do SLA possibilita à empresa desenhar planos de ação que visam a melhora na eficiência operacional e permite que ela trabalhe apenas com os melhores fornecedores

Para montar um SLA é necessário definir os objetivos da empresa em termos de custo, desempenho, entre outros.  

É preciso criar indicadores dentro da realidade da empresa e do mercado, portanto, colete dados sobre o mercado para manter as métricas dentro dela. 

Não adianta querer um SLA de 2 dias de fabricação de um material, se após a emissão do pedido qualquer empresa precise de no mínimo 15. 

Receba relatórios com alertas 

Um SLA sem monitoramento é irrelevante, por isso, a sugestão é que os relatórios informem quais são os indicadores que estão saindo da meta estipulada. 

Um relatório incompreensível e sem alertas de performance nunca irá identificar os problemas antes que eles se convertam em uma crise

Neste ponto, é fundamental que a empresa utilize a tecnologia a seu favor, por exemplo, através de formatações condicionais ou função ‘SE’ no Excel, que irão destacar os indicadores que estão dentro e fora do prazo. 

Reforçamos ainda que, havendo recursos financeiros disponíveis, investir em sistemas que façam essas medições de forma automática é uma boa opção. 

Para concluir este ponto, frisamos que é possível montar alertas e relatórios para os mais diversos fins, por exemplo: 

  • Satisfação do Cliente, com informes sobre as reclamações e elogios recebidos dentro de um período; 
  • Custo logístico, que irão mostrar quão dentro ou fora da meta financeira sua empresa se encontra e onde estão sendo gastos os maiores recursos; 
  • Tempo de ciclo logístico, que irão exibir o lead time de determinado processo logístico. 

Concentre a comunicação em no máximo 2 canais 

No contexto do comércio exterior, um dos canais mais efetivos são sistemas ERP, pois eles possuem módulos integrados que permitem a visualização de todas as etapas do processo, desde o setor operacional, até mesmo o RH e finanças. 

O segundo canal são os e-mails, que mantêm o histórico de comunicações do processo e permitem o seu arquivamento. 

Em suma, a seleção destes canais deve levar em conta o tipo de informação que está sendo propagada, o contexto logístico e o seu público-alvo

Reduza seus custos com nossas soluções de Contract Logistics 

Estratégia e Monitoramento Logístico é um tema complexo, mas também fundamental para a sobrevivência e destaque de uma empresa no mercado. 

Por isso a ES Logistics oferece serviços de Contract Logistics, que entregam o planejamento, estratégia e monitoramento personalizados. 

Delegar à nossa equipe essa função permitirá que a sua empresa se concentre em sua atividade principal, enquanto montamos e executamos um processo logístico rigoroso e eficiente

Entre em contato conosco para descobrir como podemos elevar sua operação logística a outro patamar!

Solicite uma cotação

Preencha o formulário abaixo. Em breve nossa equipe entrará em contato.